Cane Corso como cão de caça

cane-corso-ataque

A caça certamente foi a primeira função dada aos cães da raça Cane Corso. A raça correspondeu todas expectativas dos proprietários que na época eram os nobres ou profissionais de caça. Cão de boa agilidade, bom temperamento, lombar compacto, masseter poderoso, de mordida apertada devido aos fortes dentes ligeiramente prognata, corajoso e de bons reflexos.

O porco-espinho é um roedor de cerca de 15-20 kg, comum no interior do Sul da Itália e em quase toda a Sicília, é procurado por sua excelente carne e por seus espinhos, usados ​​para a fabricação de pulseiras e pequenos objetos. O Cane Corso devidamente adestrado pelo seu proprietário, entra na cova e sem se importar com os perigosos, agarra a presa e a prende. O caçador a essa altura pega o rabo do cão e o arrasta para fora do buraco, junto ao Corso vem o porco-espinho, e desta forma o animal é capturado. Como o caçador puxa o rabo do cão, é comum estes Cane Corsos terem sua cauda truncada na oitava vértebra.

 

cane-corso-ataque-javali

Muito mais arriscado e complexo a caça ao javali.

Procurado por sua carne, os javalis vivem em bandos e quando encurralado ou ferido, o animal se utiliza de uma poderosa defesa com seus fortes dentes de caninos afiados podendo chegar até 15 cm de comprimento, e com uma massa corporal de cerca de duas toneladas. Os javalis adultos possuem um ataque direto, por isto cães adultos e experientes são selecionados por um instinto complexo de saltos táticos e defesas para evitar os riscos mortais que podem ocorrer ao encontrar a fúria do javali, por isto cães inexperientes e jovens não costumam ser utilizados na caça. Para esta tarefa, os favoritos eram os fulvos com a máscara negra. Adotou-se a amputação drástica da cauda e das orelhas triângulo equilátero, para proporcionar melhores mordidas, agilidade e evitando possíveis mordidas dos javalis nos pontos da cauda e nas orelhas maiores quando inteiras. Esta perigosa caça requer habilidade natural e um ótimo instinto do cão.

O ataque ao javali: os filhotes eram amarrados distantes do local para observar de longe a estratégia de ataque adotado pelos cães adultos. O confronto demonstrava a inteligência do Corso e seus tiros de energia, poderosos ataques e com uma grande variedade de ataques agarrava o animal pelo focinho ou na orelha para imobilizá-lo junto a um segundo cão sem deixar de se cuidarem e se protegerem os cães imobilizam o javali, até o caçador conseguir ter alcance e finalizar a caça.

Deixe uma recado